m5 artigo

icon-AI-areasÁREA DE INTERVENÇÃO

Proteção Civil e Florestas

icon-AI-projPROJETO

Brigadas de Sapadores Florestais

icon-AI-enquadENQUADRAMENTO

Na sequência dos anúncios concursais 01/2018 e 02/2018 ao Fundo Florestal Permanente (FFP) foi atribuída a titularidade de 2 Brigadas de Sapadores Florestais (BRIG) à Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo, constituindo-se cada uma delas por um agrupamento de 3 equipas de sapadores florestais.A 1ª BRIG iniciou atividade em 03.07.2018 e a 2ª a 02.12.2019.

O Funcionamento das BRIG insere-se no eixo de intervenção “Defesa da floresta contra incêndios e agentes bióticos”, previsto na subalínea i), da alínea b) do artigo 6º do Regulamento do FFP.

Nesse sentido, a existência das Brigadas de Sapadores Florestais da CIM do Médio Tejo é determinante no âmbito da instalação e manutenção da rede primária de defesa da floresta contra incêndios, nas ações de consolidação e pós-fogo, bem como nas ações de estabilização de emergência.

Neste contexto, foi ainda efetuada candidatura ao anúncio concursal nº 2018-0201-02 – apoio ao equipamento das equipas de sapadores florestais – 2018, com o objetivo de apoiar a aquisição de equipamento de proteção individual para os elementosconstituintes das referidas BRIG.

icon-AI-objOBJETIVOS GLOBAIS & ESPECÍFICOS

Pretende-se aumentar a área de intervenção comações de redução de combustível e a resiliência doterritório aos incêndios florestais e também, na vertente da vigilância e combate aos incêndios, reforçar a vigilância armada antes e pós -incêndio e a primeira intervenção em incêndios nascentes, promovendo-se uma atuação em consonância comos objetivos definidos na Estratégia Nacional para as Florestas e no Plano Nacional de Defesa da Floresta Contra Incêndios.

icon-AI-acoesAÇÕES

- Instalação e manutenção da rede primária dedefesa da floresta contra incêndios, nas ações de consolidação e pós-fogo, bem como nas ações de estabilização de emergência;

- Silvicultura de caráter geral;

- Silvicultura preventiva no âmbito dos incêndios florestais, na vertente da gestão de combustível florestal, com recurso a técnicas manuais, moto manuais, mecânicas ou pelo uso de fogo controlado, entre outras;

- Manutenção e proteção de povoamentos florestais, no âmbito da gestão florestal e docontrolo de agentes bióticos nocivos;

- Manutenção e beneficiação de infraestruturas de defesa da floresta e apoio à gestão florestal;

- Sensibilização das populações para as normas de conduta em matéria de proteção florestal,nomeadamente no âmbito do uso do fogo, da limpeza das florestas e da fitossanidade;

- Vigilância armada, ações de primeira intervenção em incêndios florestais e apoio a operações de rescaldo e vigilância ativa pós-rescaldo, no âmbito da proteção civil;

- Ações de consolidação e pós-fogo, bem como nas ações de estabilização de emergência.

icon-AI-munCONCELHOS ABRANGIDOS

Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Sertã,Tomar, Torres Novas, Vila de Rei e Vila Nova da Barquinha

icon-AI-timeDURAÇÃO

Financiamento - 1ª fase – 2018, 2ª fase – 2019 -2021

icon-AI-docDOCUMENTAÇÃO

Portaria nº77/2015, de 16 de março – Regulamento do Fundo Florestas Permanente

Anúncio Abertura procedimento concursal nº01/2018 – criação de equipas de sapadores florestais

Anúncio Abertura procedimento concursal nº02/2018 – criação de equipas de sapadores florestais

Anúncio Abertura procedimento concursal nº09/0121/2018 – apoio ao funcionamento das Brigadas de equipas de sapadores florestais –2018

Anúncio Abertura procedimento concursal nº01/0121/2019 – apoio ao funcionamento das equipas de sapadores florestais – 2018

Anúncio Abertura procedimento concursal nº2018-0201-02 – apoio ao equipamento dasequipas de sapadores florestais – 2018

icon-AI-finFINANCIAMENTO

Fundo Florestal Permanente

Ficha de projeto Brigada de Sapadores Florestais – 1ªfase

Ficha de projeto Brigada de Sapadores Florestais – 2ªfase

Ficha de projeto Equipamento de Proteção Individual

logo-Turismo

Logo-SIG

Logo-CC

Logo-TP