cultura museus

A RMMT – Rede de Museus do Médio Tejo, foi constituída em 2018. Trata-se de uma estrutura informal composta por museus e núcleos museológicos integrados na Rede Portuguesa de Museus, outros museus municipais, entidades museológicas do Estado Português e privadas. Inclui também projetos museológicos em constituição com manifesto interesse em acompanhar, participar e cooperar nas atividades da RMMT.

Rede de Museus do Médio Tejo

icon-AI-areasÁREA DE INTERVENÇÃO

CULTURA

icon-AI-projPROJETO

Rede de Museus do Médio Tejo

icon-AI-enquadENQUADRAMENTO

Criação da rede

Tendo como objetivo a promoção da valorização e coesão do território, a CIM Médio Tejo tem estimulado e apoiado a criação de grupos de trabalho que possam atuar em rede envolvendo diferentes instituições no território que constitui a sua área de influência.

Neste contexto, foi constituída a Rede de Museus do Médio Tejo a 8 de junho de 2018 em resultado de um protocolo entre a Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo e o Instituto Politécnico de Tomar.

No início, foi adotada a designação de Rede MuNuMT / Rede Museus e Núcleos Museológicos do Médio Tejo. No entanto, por motivos de legibilidade, a Rede acabou por aprovar a nomenclatura simplificada de Rede de Museus do Médio Tejo, apesar de a rede incluir instituições muito diversas e que muitas delas não são museus. Assim, a Rede de Museus do Médio Tejo inclui museus, núcleos museológicos, coleções visitáveis, centros interpretativos e sítios de cariz museológico/patrimonial, tutelados por entidades públicas, privadas e associativas.

Funcionamento da rede

O funcionamento da Rede Museus do Médio Tejo assenta na realização de reuniões regulares da equipa de coordenação (composta por coordenador, subcoordenador, representante do IPT e representante da CIM Médio Tejo), do grupo de trabalho (composto pela equipa de coordenação, pelos técnicos de cada museu/núcleo museológico e/ou representante político do respetivo município) e dos subgrupos (equipas de trabalho compostas por técnicos dos Museus do Médio Tejo que debatem temas tidos como relevantes para o trabalho em rede e para os museus em particular).

icon-AI-enquadMEMBROS DA REDE DE MUSEUS DO MÉDIO TEJO

Integram a Rede de Museus do Médio Tejo museus, núcleos museológicos, coleções visitáveis, centros interpretativos e sítios de cariz museológico/patrimonial pertencentes aos treze municípios que integram o Médio Tejo (Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira de Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Sertã, Tomar, Torres Novas, Vila de Rei e Vila Nova da Barquinha).

Atualmente integram o grupo de trabalho da Rede de Museus do Médio Tejo:

Museu Municipal Lopo de Almeida (Abrantes)

Museu da Metalúrgica Duarte Ferreira (Abrantes)

Museu da Boneca (Alcanena)

Museu de Aguarela Roque Gameiro (Alcanena)

Museu dos Rios e das Artes (Constância)

Museu de Arte Pré-histórica e do Sagrado no Vale do Tejo (Mação)

Museu Nacional do Ferroviário (Entroncamento)

Museu Municipal de Ourém

Consolata Museu Arte Sacra e Etnologia (Ourém)

Centro Museológico Artelinho (Sardoal)

NUMOAS – Núcleo Museológico e Oficinas de Artesanato da Sertã

Núcleo de Arte Contemporânea de Tomar

Centro de Estudos em Fotografia de Tomar

Museu Municipal Carlos Reis (Torres Novas)

Museu Agrícola de Riachos (Torres Novas)

Museu de Geodesia (Vila de Rei)

Museu Municipal de Vila de Rei

Museu do Fogo e da Resina (Vila de Rei)

Centro de Interpretação Templário de Almourol (Vila Nova da Barquinha)

Parque de Escultura Contemporânea Almourol (Vila Nova da Barquinha)

icon-AI-objOBJETIVOS GLOBAIS & ESPECÍFICOS

• Apoiar os espaços museológicos para a criação de maior investimento no sentido da sua credenciação enquanto museus, cumprindo as funções de estudo, salvaguarda e comunicação.

• Reforçar as relações entre instituições museológicas e entre os profissionais de museus e do património.

• Promover a qualificação dos profissionais do setor na região, através do incentivo à formação dos técnicos.

• Definir e compartilhar boas práticas para a salvaguarda e valorização dos bens culturais existentes na região.

• Contribuir para a educação e desenvolvimento humano e social a partir dos museus/bens culturais da região.

• Divulgar os espaços museológicos do Médio Tejo.

• Criar condições para atrair potenciais visitantes e novas iniciativas turísticas e culturais.

icon-AI-objPARCERIAS

A criação e gestão de parcerias é a génese do trabalho em rede. No caso concreto da Rede de Museus do Médio Tejo, o Instituto Politécnico de Tomar é, desde o início, um parceiro privilegiado para o desenvolvimento da atividade da rede pelos contributos técnicos e científicos que pode prestar ao grupo de trabalho.

icon-AI-acoesAÇÕES

Desde a sua criação, a Rede de Museus do Médio Tejo promoveu:

• Elaboração de documentos estruturantes (exemplo: normas de funcionamento da rede);

• Diagnóstico acerca dos Museus / Núcleos Museológicos do Médio Tejo partindo de um inquérito individual;

• Elaboração de um Caderno de Museus do Médio Tejo;

• Dinamização de um encontro para reflexão sobre os temas atuais da museologia, nomeadamente, para apresentação de boas práticas museológicas. O I Encontro da Rede de Museus do Médio Tejo (http://www.encontromuseusmediotejo.ipt.pt/) ocorreu no dia 11 de novembro de 2019 no Instituto Politécnico de Tomar e envolveu técnicos dos museus do Médio Tejo e outros convidados – académicos e outros técnicos que foram considerados uma mais valia para debater os temas de cada painel;

• Tratamento estatístico das respostas obtidas através do inquérito de satisfação preenchido pelos participantes no I Encontro da Rede de Museus tendo em vista a organização de um II Encontro;

• Preparação das atas do I Encontro da Rede de Museus do Médio Tejo, as quais serão publicadas na Revista Nova Augusta (ed. Município de Torres Novas) de 2020, ficando depois disponíveis on-line e em formato impresso.

• Criação de cinco subgrupos constituídos por técnicos de museus. Estes grupos discutem e propõe ações nas áreas de Inventário e Documentação, Segurança e Conservação, Comunicação, Educação e Interpretação e Exposição.

• Reflexão e partilha acerca de temas que, a cada momento, assumem maior acuidade pelo impacto que provocam na realidade museológica como seja o encerramento dos museus ao público devido à pandemia provocada pelo COVID-19.

icon-AI-timeDURAÇÃO

N/A

icon-AI-docDOCUMENTAÇÃO

PROTOCOLO

CADERNO DE MUSEUS

ATAS DO I ENCONTRO (A DISPONIBILIZAR BREVEMENTE)

icon-AI-finFINANCIAMENTO

N/A

Descarregar

logo-Turismo

Logo-SIG

Logo-CC

Logo-TP