População

Densidade Populacional

A densidade populacional consiste na relação entre o número de habitantes de uma determinada área territorial e a superfície desse território. Considerando os 247.330 habitantes distribuídos pelos 3.344 km2 que formam o território do Médio Tejo, verifica-se uma densidade populacional de 73,96 habitantes por quilómetro quadrado (km2).

Entre os municípios associados, destaca-se a elevada densidade populacional do concelho do Entroncamento com 1.471,8hab/km2, seguido pelos concelhos de Vila Nova da Barquinha (147hab/km2) e Torres Novas (136hab/km2), em contraste com os valores registados nos concelhos mais a este da região, nomeadamente Vila de Rei (18hab/km2) e Mação (18,3hab/km2).

Área Médio Tejo

Índice de Dependência

Os valores referentes ao índice de dependência são obtidos pelo total de indivíduos jovens (0-14 anos) e idosos (65 ou mais anos) por cada 100 elementos da população ativa (15-64 anos).

Nos municípios associados da região do Médio Tejo, destacam-se o Sardoal e Ferreira do Zêzere com valores inferiores a 30%, que contrastam com os mais de 70% registados nos concelhos de Vila de Rei e Mação.

Área Médio Tejo

Índice de Envelhecimento

O índice de envelhecimento calcula o número de idosos (65 ou mais anos) que existem por cada 100 indivíduos jovens (menos de 15 anos) numa determinada população.

Na região do Médio Tejo verificou-se uma tendência de envelhecimento populacional entre os anos de 2001 e 2011, mais acentuado nos concelhos de Mação e Vila de Rei. O município do Entroncamento apresenta o índice de envelhecimento mais baixo da região, imediatamente seguido pelos concelhos de Constância e Ourém.

Área Médio Tejo

População Residente

A população residente consiste nos indivíduos que habitam a maior parte do ano num determinado alojamento ou aí detêm a maior parte ou a totalidade dos seus haveres.

A região do Médio Tejo conta com 247.330 habitantes, sendo que a soma dos três valores municipais mais elevados, correspondentes a Ourém (45.932 habitantes), Tomar (40.674 habitantes) e Abrantes (39.325 habitantes), equivale a metade do total da população residente. Por outro lado, os valores mais baixos registam-se nos concelhos de Vila de Rei (3.452 habitantes), Sardoal (3.941 habitantes) e Constância (4.056 habitantes).

Área Médio Tejo

Setor de Atividade Económica

As atividades económicas em Portugal encontram-se agregadas em três setores, nomeadamente o primário (agricultura, caça e silvicultura), o secundário (indústria transformadora, produção e distribuição de eletricidade, gás e água e construção) e o terciário (comércio por grosso/a retalho e alojamento e restauração).

O setor terciário tem-se evidenciado no Médio Tejo, onde as atividades que o integram superam um terço do número total de empresas e sociedades da região, em particular as relacionadas com o comércio por grosso e a retalho. O número de pessoas empregadas neste setor segue a mesma tendência crescente, cujo total supera dois terços da população ativa da região (68,86%), destacando-se os municípios de Ourém, Tomar, Torres Novas e Abrantes, que, em conjunto, representam mais de 45%.

O setor secundário abrange a restante população ativa do Médio Tejo quase por completo (28,54%), que se encontra empregada, sobretudo, nos concelhos de Ourém, Abrantes e Torres Novas. Por sua vez, o setor primário cinge-se a 2,60% do total de trabalhadores, revelando pouca proeminência no território de intervenção e caraterizando-se por atividades de subsistência.

Área Médio Tejo

Taxa de Analfabetismo

A taxa de analfabetismo demonstra a relação entre a população analfabeta com idade igual ou superior a 10 anos e cada 100 indivíduos da população total inserida nessa faixa etária.

Os dados censitários referentes a 2011 revelam que a região do Médio Tejo se carateriza por uma taxa média de analfabetismo de 7,02%. Os valores mais significativos registam-se nos municípios de Vila de Rei, Mação e Sertã, onde superam os 10%, assim como nos concelhos de Entroncamento e Torres Novas que, por contraste, apresentam taxas inferiores a 5%.

Área Médio Tejo

Taxa de Atividade

A taxa de atividade consiste na percentagem da população ativa (população empregada e desempregada com idades compreendidas entre os 15 e os 64 anos) por cada 100 indivíduos da população total.

A região do Médio Tejo sofreu uma variação média de 0,1% entre os anos 2001 e 2011, com o crescimento mais acentuado nos municípios de Abrantes, Sardoal e Ferreira do Zêzere e o decréscimo mais significativo em Mação, Alcanena e Vila Nova da Barquinha. As taxas de atividade económica mais elevadas registam-se nos concelhos de Entroncamento, Alcanena e Constância, onde superam os 45%. No extremo oposto, encontramos os municípios de Mação e Vila de Rei, cujos valores não atingem os 35%.

Área Médio Tejo

Taxa de Desemprego

A taxa de desemprego permite definir o peso da população desempregada sobre o total da população economicamente ativa, ou seja, a percentagem de desempregados por cada 100 indivíduos ativos (15-64 anos).

A região do Médio Tejo registou um aumento de cerca de 4% entre os anos 2001 e 2011, atingindo um valor médio na ordem dos 10%. As variações mais significativas ocorreram nos municípios de Sardoal (maior crescimento) e Vila Nova da Barquinha (menor crescimento), sendo que os valores mais recentes destacam os concelhos de Abrantes, Tomar e Sardoal, por oposição aos valores mínimos apresentados pelos concelhos de Ferreira do Zêzere, Ourém e Vila de Rei.

Área Médio Tejo

FONTES

INE – Instituto Nacional de Estatística (Censos 2011) - informação recolhida em setembro de 2013; dados relativos ao setor de atividade económica atualizados em agosto de 2014.

Notícias

Prev Next

COMUNICADO | Taxa de atualização tarifária para o ano 2020

No âmbito da atualização tarifária regular para o serviço de transporte público coletivo de passageiros, e nos termos da alínea n.º 3 do artigo 7.º da Portaria n.º 298/2018, de...

15-11-2019

Encontro dos Museus do Médio Tejo cumpre objetivos e enche auditório do IPT

Foi com a sala bem preenchida que decorreu no passado dia 11 de novembro, o I Encontro de Museus do Médio Tejo, no Instituto Politécnico de Tomar (IPT). Numa organização da...

15-11-2019

A partir de dezembro “estamos ligados”

A partir do próximo mês de dezembro, o Transporte a Pedido (TAP) inicia uma nova vertente. Os utilizadores do TAP vão poder circular entre as cidades do Médio Tejo, através...

13-11-2019

2.ª Reunião Ordinária da Assembleia Intermunicipal da CIM do Médio Tejo | 19 de novembro

Tem lugar no próximo dia 19 de novembro, pelas 21h00, no auditório da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo, em Tomar, a 2.ª Reunião da Assembleia Intermunicipal da CIM do Médio...

13-11-2019

PEDIME: CIM do Médio Tejo focada na valorização do Ensino Profissional

Está em curso na região do Médio Tejo um trabalho de estudo e assessoria, promovido pela Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo (CIM) e da responsabilidade técnica de “Quaternaire Portugal”, no...

11-11-2019

CIM do Médio Tejo inicia trabalho no âmbito do Turismo Acessível e Inclusivo

A Comunidade Intermunicipal o Médio Tejo e a Accessible Portugal vão começar a trabalhar a temática do Turismo Acessível e Inclusivo. Neste sentido, o Conselho Intermunicipal do Médio Tejo aprovou no...

08-11-2019

“Voo, uma Exposição que cai bem” chegou a Vila Nova da Barquinha

“Voo, uma Exposição que cai bem” chegou este mês de novembro ao Centro Integrado de Educação e Ciências, em VN da Barquinha.

05-11-2019

Conselho Intermunicipal reuniu na Brigada Mecanizada, em Santa Margarida

Teve lugar no passado dia 24 de outubro a habitual reunião do Conselho Intermunicipal desta CIM, nas instalações da Brigada Mecanizada, em Santa Margarida. À semelhança de outras reuniões que decorrem...

25-10-2019

I Encontro dos Museus do Médio Tejo chega a 11 de novembro

Dia 11 de novembro realiza-se o I Encontro dos Museus do Médio Tejo. O seu palco será o auditório Dr. Júlio das Neves, no Instituto Politécnico de Tomar (IPT), e...

17-10-2019

Eventos

transporte-a-pedido

central-compras

sig