Autarcas do Médio Tejo aprovam voto de pesar pela morte de Pedro Barroso

Pedro-Barroso-2

O Conselho Intermunicipal da CIM do Médio Tejo aprovou no dia 20 de março, por unanimidade, um voto de pesar pela morte de Pedro Barroso.

O músico, autor e compositor, faleceu no passado dia 15 de março, aos 69 anos de idade, vítima de doença prolongada.

Em reunião de Conselho Intermunicipal, todos os autarcas do Médio Tejo manifestaram o seu pesar pela morte de um homem incontornável da cultura e da música portuguesa.

Pedro Barroso era “um filho da terra”, da região do Médio Tejo, pois cresceu em Riachos, no concelho de Torres Novas.

Em dezembro de 2019, o músico promoveu o seu último concerto celebrando 50 anos de “música e palavras” no Teatro Virgínia, em Torres Novas.

Um mês depois, foi aprovada por unanimidade pelo executivo municipal a atribuição da Medalha de Honra do Município de Torres Novas ao músico pela sua carreira e projeção nacional e internacional.

Pedro Barroso nasceu em Lisboa, a 28 de novembro de 1950. Concluiu a sua licenciatura em Educação Física (INEF) e foi professor efetivo no ensino secundário durante 23 anos. Colaborou ativamente, após o 25 de Abril, em inúmeras atuações em todo o país e junto das comunidades emigrantes e compôs grandes êxitos.

Cantou em praticamente todas as grandes salas portuguesas e pelo mundo.

Recebeu alguns prémios nacionais e estrangeiros, destacando-se, entre outros, o prémio para a melhor canção com ("Menina dos olhos d'água").

Era considerado um dos últimos trovadores de uma geração de coragem.

 

C/Município de Torres Novas