Torres Novas

CIM do Médio Tejo dá a conhecer conclusões do estudo para a Valorização do Ensino Profissional e Estratégia Educativa

quartenair

No âmbito do trabalho realizado sobre o “sucesso educativo no Médio Tejo: valorização do ensino profissional e estratégia educativa”, foram apresentados aos Municípios e às Escolas do Médio Tejo os relatórios finais de diagnóstico e de linhas de estratégia para a valorização do ensino profissional.

A apresentação realizada no passado mês de dezembro, resultou na partilha das principais conclusões e propostas de ação para os próximos anos.

“A redução do insucesso escolar tem sido uma aposta no Médio Tejo com resultados positivos, existindo ainda uma elevada margem de progressão”, pôde-se ouvir nas conclusões proferidas. Por outro lado, constata-se uma redução do número de alunos: “entre os anos letivos 2007/ 2008 e 2017/ 2018 o Médio Tejo perdeu cerca de 6.000 alunos”. Relativamente à escolha de percurso formativo, “43,3% (3.607) dos jovens, que no ano letivo 2017/ 2018 se matricularam no ensino secundário em escolas do Médio Tejo, fizeram-no em vias profissionalizantes ou de dupla certificação, escolar e profissional”.

“Os cursos profissionais são assim a opção de um número significativo de jovens exigindo atenção, dedicação, investimento e um quadro de financiamento ajustado”. É essencial "um investimento mais adequado e qualitativo no desenvolvimento dos percursos e do sucesso educativo”, referiu Clara Correia, consultora da Quaternaire Portugal, empresa que realizou o estudo para a CIM do Médio Tejo. Destacou ainda que “num contexto de recessão demográfica importa valorizar e conferir atenção a esta preferência dos jovens pelo ensino profissional, desenvolvendo respostas adequadas a procuras individuais, empresariais e estruturais”.

Perante este cenário, foi referido que é necessário a execução de linhas de estratégia para a valorização do ensino profissional, centradas em várias áreas de intervenção, como sejam:

Planeamento e concertação da rede de cursos profissionais; Política de transportes e apoio à mobilidade dos jovens; Informação e acompanhamento da ação social municipal; Organização e disponibilização de informação, conhecimento e oportunidades de capacitação; Criação e dinamização de redes temáticas de cooperação; Constituição de bolsas / centros de recursos para o ensino profissional; Informação e divulgação regional de ofertas educativas e formativas; entre outras.

Na sessão de apresentação, foram deixadas algumas sugestões de projetos âncoras a aplicar na região, nomeadamente, a realização de um “Estudo e exploração de modelos alternativos para a organização da rede de ensino profissional”. A mobilização de recursos existentes no território, apoiada numa lógica colaborativa, deve permitir criar condições para que os jovens, sobretudo os residentes em concelhos de baixa densidade, frequentem cursos profissionais.

Outro projeto âncora apresentado foi o “Roteiro para a valorização do ensino profissional”. O mesmo sugere a divulgação de informação clara sobre os percursos profissionais junto da comunidade educativa, apoio e promoção da dinamização de redes e projetos de cooperação, a aproximação dos jovens e das escolas aos contextos profissionais, a aproximação das empresas aos desafios e contextos educativos e o desenvolvimento de linguagens comuns que favoreçam o contributo de famílias, municípios e empregadores para a formação dos jovens, entre outros objetivos.

Notícias

Prev Next

Programa de Apoio à Produção Nacional divulgado em Ferreira do Zêzere

No passado dia 23 de fevereiro, decorreu pelas 21h00, um Webinar para empresários do concelho, organizado pelo município de Ferreira do Zêzere, em colaboração com a Comunidade Intermunicipal do Médio...

26-02-2021

CIM do Médio Tejo promoveu WEBINAR dedicado ao Programa de Apoio à Produção Nacional

O Programa de Apoio à Produção Nacional, da CIM do Médio Tejo, foi no dia 24 de fevereiro, às 17h00, mote da realização de um WEBINAR aberto ao público em...

26-02-2021

Municípios do Médio Tejo terão Planos Municipais para a Igualdade e a Não Discriminação

Chama-se “Médio Tejo em Igualdade” e é o mais recente projeto de âmbito social que a Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo com os seus 13 municípios vão levar a cabo...

25-02-2021

Programação Cultural em Rede suspensa, com expectativa de iniciar no próximo verão

Queremos “caminhar” em 2021. Pretendemos promover o encontro da cultura com o território e o encontro das comunidades com visitantes e artistas emergentes. É este o objetivo da CIM do...

24-02-2021

Programa de Apoio à Produção Nacional divulgado aos empresários de Sardoal

O Programa de Apoio à Produção Nacional foi tema de sessão de esclarecimento no dia 18 de fevereiro, ao final da tarde, numa ação promovida pelo CLDS 4G SER Sardoal...

22-02-2021

Abertas Inscrições para Formações Gratuitas que promovem a adaptação e a procura de Emprego

Foi estabelecida uma parceria entre a Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo e a empresa Significado - Consultoria, Formação e Informática, Lda, no sentido de promover a formação modular para empregados e...

19-02-2021

Médio Tejo: Programa de Apoio à Produção Nacional divulgado em WEBINAR

É já dia 24 de fevereiro, próxima quarta-feira, às 17h00, que a Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo vai promover um WEBINAR sobre o Programa de Apoio à Produção Nacional a...

18-02-2021

Autarcas do Médio Tejo focados na valorização do Tejo e da sua bacia hidrográfica

Durante o decorrer deste ano, os autarcas do Médio Tejo irão lutar pela valorização do rio Tejo e da sua bacia hidrográfica, em diferentes domínios. Pretende esta CIM e os seus...

11-02-2021

CIM do Médio Tejo focada no Sistema de Informação Cadastral Simplificado

A CIM do Médio Tejo tem desenvolvido um trabalho profícuo ao nível do planeamento, ordenamento e gestão do território, para promover o desenvolvimento integrado, sustentável e a coesão territorial do...

08-02-2021

logo-Turismo

Logo-SIG

Logo-CC

Logo-TP