A Região

A sub-região NUTS III do Médio Tejo localiza-se na região Centro do país (NUTS II), mais especificamente nos distritos de Santarém (norte) e Castelo Branco (sudoeste), abrangendo os concelhos de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Sertã, Tomar, Torres Novas, Vila de Rei e Vila Nova da Barquinha.

Os limites territoriais convivem com a proximidade dos distritos de Guarda (norte), Leiria (norte e noroeste), Portalegre (este), Évora (sudeste e sul), Setúbal (sul) e Lisboa (oeste), salientando-se no seu interior o Centro Geodésico de Portugal Continental, os terrenos montanhosos do maciço calcário estremenho (serras de Aire e Candeeiros) e a extensa rede hidrográfica da bacia terciária do Tejo-Sado (nascentes, ribeiras, piscinas naturais e albufeiras).

As paisagens florestais e agrícolas são predominantes, assim como a presença do rio Tejo, que na sua passagem pela região recebe as águas de quatro rios, dois deles “filhos da terra” (Alviela e Almonda, cujas nascentes se situam em Alcanena e Torres Novas, respetivamente) e outros dois provenientes do resto do país (Zêzere e um dos seus afluentes, o Nabão).

O Santuário de Fátima, o Convento de Cristo, o Parque de Escultura Contemporânea Almourol e os seis castelos (Abrantes, Almourol, Ourém, Tomar, Torres Novas e Sertã) são outros exemplos dos recursos endógenos existentes no Médio Tejo, cuja diversidade carateriza esta região situada a dois passos de Lisboa e do Porto.

Área

Os 3.344km2 que constituem a área do Médio Tejo distribuem-se por treze municípios, cujos territórios apresentam uma dimensão variável entre os 13,72km2 do Entroncamento e os 714,69km2 de Abrantes.

Nos restantes concelhos, as maiores superfícies pertencem à Sertã, com cerca de 450km2, a par de Ourém e Mação, ambos a rondar os 400km2. No extremo oposto, destacam-se Vila Nova da Barquinha, com cerca de 50km2, assim como Constância e Sardoal, próximos dos 100km2.


FONTES

IGP - Instituto Geográfico Português (CAOP) - informação recolhida em setembro de 2013.

Localização Geográfica

O Médio Tejo usufrui de uma posição geográfica privilegiada no território de Portugal Continental pela sua localização central e proximidade à capital administrativa do país, Lisboa (perto de 1h00 de viagem). Nas imediações da região encontram-se, igualmente, o oceano Atlântico, a fronteira espanhola e a segunda cidade mais importante do país, o Porto, localizados a cerca de 1h00, 1h30 e 2h00 de viagem, respetivamente.

 

Acessibilidades

Rede Rodoviária

A oferta rodoviária na região do Médio Tejo é assegurada pelas estradas mais importantes da rede viária nacional, com inúmeras ligações ao resto do país, salientando-se os vinte e três nós de acesso nas autoestradas A1, A13 e A23. As viagens pelo território abrangem, igualmente, itinerários complementares (IC3, IC8 e IC9), estradas nacionais (destaque para as N1, N2 e N3) e diversas vias regionais e municipais.

 

AUTOESTRADA DO NORTE (A1)

A autoestrada do Norte (A1) constitui o principal eixo rodoviário nacional ao permitir a ligação entre as cidades mais importantes do país, Lisboa (capital) e Porto. O trajeto abrange três municípios situados a sudoeste do Médio Tejo (Alcanena, Torres Novas e Ourém), garantindo o acesso a toda a região através de dois nós de ligação. Uma das áreas de repouso desta via está localizada em Fátima, no concelho de Ourém.

Nós de ligação no Médio Tejo (sentido Lisboa-Porto)

  • Torres Novas / Abrantes / Castelo Branco (A23, saída 7, km 94)
  • Fátima • Ourém / Batalha (N356, saída 8, km 144)

AUTOESTRADA DO PINHAL INTERIOR (A13)

O trajeto previsto para a autoestrada do Pinhal Interior (A13) percorre o território nacional entre as localidades de Marateca e de Coimbra, todavia, alguns dos troços encontram-se em execução. O troço construído entre Entroncamento e Coimbra abrange a região do Médio Tejo, mais propriamente os concelhos de Entroncamento, Vila Nova da Barquinha e Tomar, onde estão localizados oito nós de ligação.

Nós de ligação no Médio Tejo (sentido Marateca-Coimbra)

  • Lisboa / Torres Novas • Castelo Branco / Abrantes (A23, saída 14)
  • Atalaia (N110, saída 15)
  • Asseiceira (N110, saída 16)
  • Tomar (sul) / Santa Cita (N110, saída 17)
  • Tomar (centro) (próximo da N110, saída 18)
  • Tomar (norte) • Ourém • Fátima (IC9 e N110, saída 19)
  • Ferreira do Zêzere / Sertã • Alviobeira (N238, saída 20)
  • Ferreira do Zêzere (norte) • Pias (N348, saída 21)

AUTOESTRADA DA BEIRA INTERIOR (A23)

A autoestrada da Beira Interior (A23) atravessa uma parte significativa do território localizado a sul no Médio Tejo, em sete dos seus concelhos (Alcanena, Torres Novas, Entroncamento, Vila Nova da Barquinha, Constância, Abrantes e Mação). Esta autoestrada parte da A1, no nó de Torres Novas, servindo a região com treze nós de ligação e a área de serviço de Abrantes (ao km 44).

Nós de ligação no Médio Tejo (sentido Torres Novas-Guarda)

  • Zibreira • Alcanena • Minde (N3, saída 1, km 1)
  • Torres Novas (N243, saída 2, km 9)
  • Entroncamento • Meia Via (N3, saída 3, km 13)
  • Entroncamento / Barquinha • Golegã • Tomar / Atalaia (A13 e IC3, saída 4, km 17)
  • Tancos • Linhaceira (próximo da N3, saída 5, km 22)
  • Constância (oeste) • Praia do Ribatejo (próximo da N3, saída 6, km 25)
  • Constância (próximo da N3, saída 7, km 28)
  • Montalvo • Martinchel (N3, saída 8, km 32)
  • Abrantes (oeste) • Rio de Moinhos (N3, saída 9, km 37)
  • Abrantes (norte) / Alferrarede • Sardoal (N2, saída 10, km 42)
  • Mouriscas (N3, saída 11, km 49)
  • Ortiga • Mação (N3-12, saída 12, km 57)
  • Envendos (N359, saída 14, km 71)

NOTAS INFORMATIVAS

O itinerário complementar IC3, uma vez concluído, passará a integrar a Autoestrada do Pinhal Interior (A13) na totalidade; a indicação dos quilómetros em cada saída será acrescentada quando todos os troços estiverem em funcionamento.

O nó de ligação Domingos da Vinha/Gavião/Belver (saída 13), na Autoestrada da Beira Interior (A23), encontra-se localizado fora do território do Médio Tejo, contudo, garante o acesso a alguns concelhos da região.

Rede Ferroviária

A rede de caminho de ferro no Médio Tejo é constituída por um total de vinte e seis estações e apeadeiros ativos, situados ao longo dos quatro eixos ferroviários que atravessam oito concelhos e asseguram o transporte de passageiros e mercadorias na região.

 

LINHA DO NORTE

A Linha do Norte assegura mais de metade do tráfego ferroviário nacional (passageiros e mercadorias) entre as cidades de Lisboa e Porto. Oito das suas estações encontram-se no Médio Tejo, nomeadamente nos concelhos de Torres Novas, Tomar, Ourém e Entroncamento. Na estação do Entroncamento é assegurada a ligação à Linha da Beira Baixa e na estação da Lamarosa (Torres Novas) faz-se o transbordo para o Ramal de Tomar. O transporte de mercadorias realizado nesta linha engloba alguns ramais e terminais ferroviários afetos a operadores logísticos.

Estações e apeadeiros no Médio Tejo (sentido Lisboa-Porto)

  • Riachos-Torres Novas-Golegã
  • Entroncamento
  • Lamarosa
  • Paialvo
  • Fungalvaz
  • Fátima-Chão de Maçãs
  • Seiça-Ourém
  • Caxarias

LINHA DA BEIRA BAIXA

Na Linha da Beira Baixa é efetuado o transporte de passageiros e mercadorias entre as estações do Entroncamento e da Guarda, consistindo no eixo ferroviário com maior número interfaces na região do Médio Tejo. As treze estações e apeadeiros do Médio Tejo distribuem-se pelos concelhos de Entroncamento, Vila Nova da Barquinha, Constância, Mação e Abrantes, sendo que no último município (estação de Abrantes) é assegurada a ligação à Linha do Leste. Nesta linha entroncam diversos ramais ferroviários industriais, destacando-se os que abastecem a Caima (celulose) e a Central Termoelétrica do Pego (carvão), localizadas nos municípios de Constância e Abrantes, respetivamente.

Estações e apeadeiros no Médio Tejo (sentido Entroncamento-Guarda)

  • Entroncamento
  • Vila Nova da Barquinha
  • Tancos
  • Almourol
  • Praia do Ribatejo-Constância
  • Santa Margarida
  • Tramagal
  • Abrantes
  • Alferrarede
  • Mouriscas-A
  • Alvega-Ortiga
  • Barragem de Belver
  • Barca da Amieira-Envendos

RAMAL DE TOMAR

O serviço de transporte de passageiros no Ramal de Tomar em direção à cidade que lhe dá nome, tem início na linha do Norte, mais especificamente na estação da Lamarosa. O resto do percurso inclui outras seis estações situadas no município tomarense.

Estações e apeadeiros (sentido Lamarosa-Tomar)

  • Lamarosa
  • Soudos-Vila Nova
  • Carrascal-Delongo
  • Curvaceiras
  • Santa Cita
  • Carvalhos de Figueiredo
  • Tomar

LINHA DO LESTE

A Linha do Leste garante a ligação à fronteira espanhola, junto a Elvas, e destina-se ao transporte exclusivo de mercadorias desde 2012. O percurso ferroviário parte do troço da Linha da Beira Baixa que atravessa a região, sendo a estação de Abrantes o único interface ativo desta linha no Médio Tejo desde a supressão do serviço ferroviário de passageiros.

Estações e apeadeiros no Médio Tejo (sentido Abrantes-Elvas)

  • Abrantes
  • Bemposta-São Facundo (desativada)

Notícias

PrevNext

6 Municípios do Médio Tejo distinguidos por práticas ‘Familiarmente Responsáveis’

O Observatório das Autarquias Familiarmente Responsáveis distinguiu na terça-feira, dia 14 de novembro, 61 municípios com a Bandeira Verde por terem práticas amigas das famílias, como apoios à maternidade e...

15-11-2017

SERTÃ - Pinhal Maior abre candidaturas para o concurso “Moovideias”

Decorre até dia 28 de novembro o período de candidaturas à III edição do Concurso de Ideias de Negócio “Moovideias”, dinamizada pela Pinhal Maior, a realizar-se na Sertã e com...

14-11-2017

Maria do Céu Albuquerque reeleita Presidente da CIM do Médio Tejo

O Conselho Intermunicipal da CIM do Médio Tejo realizou-se, a 27 de outubro, para proceder à instalação da Presidência e Vice-Presidência da CIM do Médio Tejo, nos termos da alínea...

27-10-2017

Adaptação às Alterações Climáticas, projeto apoiado pela União Europeia

No âmbito de candidatura aprovada ao POSEUR – Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos, encontra-se em curso o desenvolvimento de Plano Intermunicipal de Adaptação às Alterações Climáticas. Alinhados...

26-10-2017

Sistema de videovigilância para incêndios florestais, projeto apoiado pela União Europeia

No âmbito de candidatura aprovada ao POSEUR – Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos, promoveu-se a operacionalização dos serviços para “Fornecimento, Instalação e Monitorização de um Sistema...

26-10-2017

Aprovação da candidatura intermunicipal “Formação de Públicos Estratégicos”

Foi rececionado no passado mês de julho a notificação da decisão de aprovação da candidatura intermunicipal “Formação de Públicos Estratégicos” ao Eixo Prioritário 3 – Promover a inclusão social e...

25-10-2017

Qualificação Profissional Administração Pública Local – Ações realizadas na CIM Médio Tejo

Para o presente ano de 2017, ainda não existe abertura de candidaturas para cofinanciamento de ações de formação, no entanto, a CIM Médio Tejo continua a desenvolver a sua atividade...

25-10-2017

Bibliotecas do Médio Tejo em andamento

Realizou-se dia 20 de outubro,  com a presença do Sr. Subdiretor-geral, Dr. Luis Santos, Dr. Bruno Eiras, Drª Rosa Domingues e Mª João Guerreiro da DGLAB – Direção Geral dos...

23-10-2017

Projeto CAMINHOS volta a unir a região em 2018

O projeto CAMINHOS surge no contexto da vontade e coesão interna já estabelecida a nível político no seio desta Comunidade Intermunicipal e os seus Municípios integrantes no sentido de reforçar...

16-10-2017

Eventos

Est-2020

sig

Vive o Empreendedorismo

central-compras

transporte-a-pedido